logo-abii-site

55 (47) 3305-0732

contato@abii.com.br

Blog da ABii

Conheça os seis cases selecionados na primeira rodada do Prêmio ABII 2021

Tempo de Leitura: 10 minutos

Hedro, Omron, Selettra, I3C, Tupy e Erzinger são as empresas que tiveram seus cases selecionados na primeira etapa do Prêmio ABII 2021, realizado pela Associação Brasileira de Internet Industrial (ABII) e reconhecido nacionalmente por destacar projetos que desenvolvem ou utilizam as tecnologias habilitadoras da indústria 4.0. O prêmio está alinhado a missão da associação, que é de acelerar a indústria 4.0 e a internet industrial das coisas no Brasil.

“Parabenizamos as empresas que inscreveram seu cases apoiando o Brasil na aceleração da adoção da indústria 4.0. É fantástico estar envolvido e verificar os excelentes projetos e soluções construídas e os ganhos apresentados. O propósito da ABII é justamente fomentar e divulgar todo o potencial que estes avanços trazem na produtividade e nos investimentos no País” destaca o diretor da ABII, Marcelo Gramigna, que ao lado do presidente da entidade, José Rizzo Hahn Filho; e do vice-presidente, Luís Gonzaga Trabasso; irá compor o time de jurados desta 1ª rodada.

Conheça a história do prêmio ABII

As apresentações dos seis cases selecionados ocorre em live no dia 4 de agosto, às 17 horas, com transmissão nos canais do YouTube e LinkedIn da ABII e com participação gratuita de quem tiver interesse. Neste dia, o júri irá definir três cases para a grande final do Prêmio no dia no dia 27 de outubro.

“O Prêmio ABII vem a cada ano se consolidando e se firmando como referência em cases que mostram como a transformação digital vem mudando os negócios e gerando novas oportunidades. Nesta live teremos seis grandes exemplos. As experiências destas empresas podem inspirar novas oportunidades também para o seu negócio”, destaca Fabrício Petrassem Sousa, líder do GT Negócios, que irá conduzir as apresentações na live.

Abaixo, neste post, você confere ainda os resumos dos cases selecionados; um pouco mais sobre quem são os jurados; o cronograma completo (lembrando que uma segunda rodada de inscrições para o Prêmio ABII 2021 será aberta no dia 4 de agosto); as regras na íntegra com todos os critérios de avaliação e sistema de pontuação. Os resumos estão publicados na ordem em que vão ocorrer as apresentações na live de 4 de agosto. Para isso, foi realizado um sorteio pelo GT Negócios. Confira:

Empresa: Hedro

Case: “Predição de falhas no processo de laminação com monitoramento de dados em tempo real”

Resumo enviado na inscrição: O case apresentado é um projeto da Hedro para realizar um projeto de predição de falhas no processo produtivo com o uso de sensores inteligentes e algoritmos de inteligência Artificial para a Gerdau. A Hedro é a fornecedora dos sensores inteligentes para a coleta os dados. Para esse projeto de inovação, recorreu ao programa de “residência no hub de Inteligência Artificial do SENAI” para desenvolver os algoritmos de predição de falhas baseado nos dados fornecidos pelos sensores. O projeto é interessante pois a Hedro forneceu a tecnologia inovadora e está intermediando e acompanhando o desenvolvimento do sistema de preditiva do SENAI, que é uma instituição tecnológica. Estamos operando com um fornecedor de tecnologia e catalisador da inovação. Com esse projeto, já fomos capazes de ajudar os colaboradores a compreenderem alguns fenômenos do processo produtivo e uma vez que o sistema de predição estiver treinado, será possível prever até 32% das falhas catastróficas do produção. É um projeto que reúne vários conceitos e tecnologias importantes relacionadas à Internet Industrial e o potencial de impacto no mercado de aços longos é considerável, visto que é um projeto facilmente escalável e implementável em outras unidades.

Empresa: Omron

Case: “PoC Móvel”

Resumo enviado na inscrição: Em 2017 a Omron inaugurou um Proof of Concept – PoC, laboratório de alta tecnologia para demonstrar e simular soluções em automação industrial. O PoC está localizado em São Paulo/SP e já recebeu centenas de clientes em eventos, treinamentos e visitas integradas, um grande sucesso. Para levar essas soluções de forma proativa e atingir diferentes regiões no Brasil e na América do Sul, foi criado um conceito de PoC Móvel. O PoC Móvel é um veículo e dispõe de uma área de 12 metros quadrados, onde é possível receber visitantes e demonstrar e simular soluções em automação industrial e as tendências da Indústria 4.0. Composto por 5 painéis integrados com redes Ethernet/IP, EtherCat e IO-Link:

– Soluções para Painéis;

– Soluções em Controle e Movimentação;

– PC Industrial e Rastreabilidade;

– Segurança (NR12); e

– Robôs Colaborativos.

Empresa: Selettra

Case: “IOT na robótica móvel como serviço”

Resumo enviado na inscrição: Escolhemos um projeto para o desenvolvimento da Plataforma, que tivesse necessidade de intervenção ágil, que estivesse fora de um grande centro, que não tivessem especialistas em Robótica ou Automação, para criar uma plataforma IOT, a fim de coletar dados em tempo real e gerar históricos de tal forma a possibilitar estratégias de escalar operações, diminuindo efeitos colaterais normais deste processo.

Empresa: I3C

Case: “Soluções aplicadas na Transformação Digital de uma Industria de Alimentos”

Resumo enviado na inscrição: Aplicação de tecnologias habilitadoras de forma integrada gerando controle, rastreabilidade e informação em tempo real.
 
 

Empresa: Tupy

Case: “Transformação Digital”

Resumo enviado na inscrição: O case descreve como está estruturada a jornada de transformação digital da Tupy, empresa líder no seu segmento de atuação com mais de 83 anos de vida. Começamos indicando quais são os fatores que motivaram a organização em iniciar sua jornada digital, nosso entendimento que esse movimento não é apenas sobre tecnologia, mas sim sobre pessoas e detalhamos a nossa estratégia digital ilustrando dois exemplos de iniciativas digitais desenvolvidas pela Tupy. A estratégia digital é composta pelos pilares digitais e as tecnologias habilitadoras, onde a relação entre esses dois itens permite a conexão entre as discussões técnicas que ocorrem nos times de automação, manutenção, TI e TI industrial; com o time de gestão, o qual normalmente discute sobre estratégias e inovação. Essa relação é suportada pela topologia digital que forma no nosso plano diretor de tecnologia, o qual permite a construção das iniciativas e projetos digitais de forma mais rápida e ágil, dessa forma acelerando nossa jornada. Por fim, dois exemplos implementados na Tupy e que utilizam elementos da topologia digital são apresentados no case:

– Rastreabilidade digital: onde dados e informações do processo de manufatura e dos produtos são coletadas, armazenadas e tratadas, permitindo ganhos de produtividade e qualidade na cadeia produtiva da Tupy;

– SiMon: Sistema de Monitoramento Online que suporta as decisões estratégicas do time de manutenção, na tomada de ação preventiva e corretiva, com foco na elevada disponibilidade dos nossos ativos.

O primeiro case está conectado com os conceitos de TI Industrial e o segundo case é suportado por conhecimentos de automação e manutenção, exemplos que reforçam o nível de colaboração digital entre as diversas áreas da empresa, sinergia tão necessária para permitir a adoção das tecnologias habilitadoras de forma consistente. Esperamos que o case de Transformação Digital da Tupy ajude outras organizações a definirem suas estratégias e caminhos da Transformação Digital, pois temos ciência que o movimento da Tupy é comum ao de outras indústrias brasileiras, em especial as que possuem parques industriais que surgiram durante a indústria 2.0 ou 3.0, os quais precisam construir essa jornada de modernização rumo a adoção da indústria 4.0 com agilidade e efetividade.

Empresa: Erzinger

Case: “Solução em linha contínua de pré-tratamento e pintura com realidade aumentada”

Resumo enviado na inscrição: O projeto consiste na adoção dos recursos de realidade aumentada em uma linha de pintura contínua montada em um cliente Erzinger. Esta linha foi projetada para um fabricante de móveis de aço instalada no interior de São Paulo e consiste de um processo de pré-tratamento por spray, secagem, pintura e cura de tinta. Para a execução destes processos são utilizados diversos componentes como bombas, ventiladores, sensores, válvulas, queimadores industriais dentre outros componentes. Para cada um desses itens foram inseridos sistemas de monitoramento como pressão, vazão, vibração, temperatura, etc; de acordo com suas necessidades. A linha ocupa uma área total de aproximadamente 600m² com vários processos distribuídos ao longo desta área. Com relação a automação temos um painel principal composto por PLC, inversores, acionamentos, computador e interface de operação. Integrada a operação temos a conexão com a plataforma em nuvem Erzinger onde os dados e monitoramentos da instalação são postados, nesta plataforma temos a visualização de todos os dashboards, históricos e cruzamento das informações. Através dela, também é realizada a integração com os sistemas de mensagens, alarmes e reports. A partir dos dados recebidos na plataforma, realizamos a seleção dos mais relevantes para os processos, que tenham a necessidade de visualização local, e os disponibilizamos para utilização no sistema de RA (realidade aumentada). Este sistema consiste em trazer, a partir de QR codes distribuídos no processo do cliente como smartphones e tablets (aplicável também com smart glasses), a apresentação de uma IHM virtual com os dados de cada local. Através dessas IHMs virtuais, são apresentadas temperatura, pressões, históricos produtivos, gráficos de acordo com cada processo. Por exemplo, na área de descarga da linha, ao ler o QR code os operadores terão a visualização dos dados de peças produzidas, já na área de carga (entrada da linha) são apresentados os dados dos processos que serão executados apresentando se estão dentro das necessidades e se não existem falhas. O aplicativo de visualização é baixado através da Play Store ou Apple Store, sendo que a sua liberação para uso passa por um processo de aprovação, feito pela equipe de engenharia de software da Erzinger. Este sistema viabiliza o acesso a informações sem a necessidade de investimentos em infraestrutura, e pode ser aplicado a todo tipo de produto ou processo em que dados são coletados, desta forma facilitando melhorias e implementações futuras, atualizações recorrentes e aplicáveis em todos os clientes

Quem serão os jurados da primeira rodada do Prêmio ABII

  1. José Rizzo Hahn Filho, presidente da ABII e diretor da Pollux Part of Accenture

  2. Luís Gonzaga Trabasso, vice-presidente da ABII e pesquisador chefe do Instituto Senai de Inovação em Sistemas de Manufatura e Processamento a Laser de Joinville e professor da divisão de engenharia mecânica do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA)

  3. Marcelo Gramigna, diretor da ABII e Product Manager do segmento manufatura da TOTVS

Cronograma das próximas etapas do Prêmio ABII 2021

1ª Rodada

  • 4/8 (17 horas): Apresentação dos 6 cases classificados da 1ª rodada, ao vivo, em live promovida nos canais do YouTube e LinkedIn. Definição de 3 cases finalistas por júri interno com divulgação ao final da live, após os votos serem computados.

2ª Rodada

  • 4/8: Abertura das inscrições para a 2ª rodada.

  • 3/9 (17 horas): Encerramento das inscrições para a 2ª rodada.

  • 6/9 a 17/9: Período em que a curadoria fará avaliação dos cases inscritos e definirá 6 classificados da 2ª rodada.

  • 20/9 a 24/9: Período em que a ABII fará a divulgação oficial dos 6 cases classificados da 2ª rodada no site e redes sociais da entidade.

  • 29/9 (17 horas): Apresentação dos 6 cases classificados da 2ª rodada, ao vivo, em live promovida nos canais do YouTube e LinkedIn. Definição de 3 cases finalistas por júri interno com divulgação ao final da live, após os votos serem computados.

Final

  • 22/10: Prazo para que os 6 cases finalistas do Prêmio ABII 2021 revisem e ajustem o material para a apresentação final.

  • 27/10 (17 horas): Apresentação final dos 6 cases finalistas do Prêmio ABII 2021, ao vivo, em live promovida nos canais do YouTube e LinkedIn. O vencedor será escolhido por júri externo com divulgação ao final da live, após os votos serem computados.

Confira todas as regras na íntegra

  • A inscrição ao Prêmio ABII 2021 será aberta a toda comunidade, não se limitando apenas aos associados ABII. Todas as empresas que fornecem soluções ou estão sendo transformadas pela indústria 4.0, poderão inscrever um ou mais cases.

  • Se o case for inscrito entre 9/6 e 9/7, automaticamente participará da 1ª rodada do Prêmio ABII 2021, conforme cronograma. Se o case for inscrito entre 4/8 e 3/9, automaticamente participará da 2ª rodada do Prêmio ABII 2021, também conforme cronograma.

  • A apresentação dos cases deverá conter informações institucionais da empresa limitadas a 1 slide e o conteúdo no máximo em 9 slides, sendo que o conteúdo total não poderá ultrapassar 10 slides.

  • O case deverá ser enviado diretamente no formulário de inscrição em formato PDF, seguindo o cronograma de cada etapa. É permitida a inclusão de vídeo que ilustre o case, desde que esteja embedado na apresentação ou em link específico na apresentação.

  • Não será permitida qualquer alteração na apresentação do case após o envio da inscrição para 1ª ou 2ª rodada do Prêmio ABII 2021. Apenas os cases selecionados para a grande final poderão fazer ajustes.

  • No dia da apresentação (conforme cronograma), cada empresa terá 7 minutos para apresentar seu case, e mais 3 minutos para responder perguntas da comissão julgadora, se aplicável, totalizando o máximo 10 minutos.

  • Ao fim dos 7 minutos, a apresentação será interrompida pela organização, caso ainda não tenha sido finalizada pela empresa.

  • A ordem de apresentação será sorteada antecipadamente e informada aos participantes.

  • O não comparecimento de nenhum representante da empresa para a apresentação do case no momento da apresentação, o desclassificará automaticamente.

  • A curadoria do conteúdo e avaliação dos cases selecionados para demonstração na 1ª e 2ª rodadas do Prêmio ABII 2021, nos dias 04/08 e 29/09, serão realizadas por diretores da ABII e líderes dos GTs (Negócios, Tecnologia e Pessoas) da ABII e, eventualmente, convidados externos. Os nomes que integram a curadoria serão amplamente divulgados durante cada etapa.

  • O júri interno, que irá escolher os 3 cases finalistas da 1ª rodada do Prêmio ABII 2021 e os 3 cases finalistas da 2ª rodada do Prêmio ABII 2021 será composto por diretores da ABII e líderes dos GTs (Negócios, Tecnologia e Pessoas) da ABII e, eventualmente, convidados externos. Os nomes que integram o júri interno de cada etapa serão amplamente divulgados, antes da realização dos eventos de 04/08 e 29/09.

  • O evento final, com a escolha do grande vencedor do Prêmio ABII 2021, acontecerá no dia 27/10 e contará com a apresentação dos 6 cases finalistas, selecionados nas etapas anteriores (1ª e 2ª rodadas). Ou seja, 3 cases no evento do dia 04/08 e 3 cases no evento do dia 29/09.

  • No evento final haverá uma comissão avaliadora composta somente por jurados externos, não relacionados diretamente à ABII. Os nomes que integram o júri externo serão amplamente divulgados, antes da realização do evento.

  • Os seis cases finalistas poderão revisar o material final da apresentação, que deverá ser enviado até o dia 22/10. Após essa data, não será mais possível ajustar o conteúdo.

Sistema de pontuação

  • De 1 a 5 para cada critério, considerando 1 “pouco aplicado” e 5 “amplamente aplicado”.

  • Desempate: o critério de desempate será a maior média dos jurados para o critério 1. Em caso de novo empate, o critério adotado será o 2, e assim sucessivamente, na ordem dos critérios estabelecidos acima. Permanecendo o empate, será realizado sorteio.

Critérios de avaliação

  1. Facilidade de aplicabilidade no mercado;

  2. Se gerou novo negócio para empresa ou mercado;

  3. Quantidade tecnologias impulsionadoras para a indústria 4.0 utilizadas;

  4. Pilares da IIoT ou indústria 4.0 atendidos;

  5. Amplitude de atendimento para empresa ou sociedade;

  6. Escalabilidade;

  7. Clara definição do problema vigente que precisa ser ou foi resolvido;

  8. Indicadores de resultado, como foi validada a solução, quais os resultados mensurados e ganhos competitivos;

  9. Case aplicado no Brasil ou desenvolvido por unidade do Brasil;

  10. Grau de inovação.

Sobre a ABII

A Associação Brasileira de Internet Industrial (ABII), fundada em agosto de 2016, atua com o objetivo de promover o crescimento e o fortalecimento da indústria 4.0 e da IIoT (Industrial Internet of Things) no Brasil. Fomenta o debate entre setores privado, público e acadêmico, a colaboração e o intercâmbio tecnológico e de negócios com associações, empresas e instituições internacionais, a partir do desenvolvimento de tecnologias e inovação. A ABII é signatária do Acordo de Cooperação com o IIC (Industrial Internet Consortium), consórcio criado em 2014, nos Estados Unidos, com o mesmo fim, pela IBM, GE e Intel. Buscando inserir o Brasil nesta revolução, Pollux, Fiesc/Ciesc e Nidec GA (empresa detentora da marca Embraco) uniram-se para fundar a ABII.

Continue acompanhando os avanços da transformação digital e a indústria 4.0 no Brasil. Siga o blog da ABII e fique por dentro das novidades! Se preferir, associe-se e participe dessa história.

Compartilhe:

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin