logo-abii-site

55 (47) 3305-0732

contato@abii.com.br

Blog da ABii

Padrão Wi-Fi ax: como funciona a nova geração de transmissão

Tempo de Leitura: 4 minutos

De acordo com a Comscore, empresa de análise com sede nos Estados Unidos, o Brasil registrou crescimento de 91% no tempo médio de acessos à internet, em um avanço de 6%, nos últimos anos. O levantamento foi baseado no mercado mundial, e destaca os efeitos da pandemia no aumento de usuários conectados na América Latina entre 2020 e 2021.

Outra pesquisa, desta vez realizada pelo Gartner — grupo que desenvolve tecnologias relacionadas à introspecção para ajudar os clientes a tomarem boas decisões —, aponta que o número de dispositivos inteligentes deve superar a quantidade de habitantes na terra (cerca de 7,8 bilhões) em 2022.

Diante dessas pesquisas, fica fácil compreender o histórico de avanço da transformação digital. Não só isso, a necessidade do mundo em criar soluções modernas para manter as pessoas conectadas com a internet.

O padrão ax é uma espécie de inovação do Wi-Fi que promete garantir mais agilidade para os usuários navegarem na rede, permitindo um aumento de velocidade superior a 35%.

Se você não sabe do que trata o padrão ax, por que se tornou necessidade nos tempos atuais, nem qual a sua diferença para o padrão ac, prepare-se! O post de hoje foi escrito para explicar tudo que é preciso sobre a nova geração Wi-Fi.

Boa leitura!

O que é o padrão Wi-Fi ax?

O padrão ax, também conhecido como Wi-Fi 6, é a sexta geração de transmissão de internet sem fio. Seu objetivo é oferecer uma conexão mais rápida, com velocidade quatro vezes superior à do padrão ac. Além de reduzir o tempo de download e upload.

Uma vez que promete mais agilidade, o padrão ax já é apontado como tecnologia de conectividade revolucionária para atender uma larga escala de pessoas. Shoppings centers, centros históricos, parques, indústrias e outros locais são exemplos de espaços que serão beneficiados com a nova geração.

A necessidade do padrão ax na atualidade

A cada dia que passa novos dispositivos inteligentes são criados e cresce o número de pessoas conectadas à internet.

A União Internacional de Telecomunicações (TWI) divulgou recentemente em pesquisa que cerca de 3 bilhões de pessoas continuam offline no mundo. No entanto, a expectativa é de que esse número diminua até 2025, com empresas investindo bilhões para oferecer serviços a preços mais acessíveis.

Diante da expectativa de crescimento e inovação, o mundo precisa de conexões rápidas como o padrão ax. Seja para atender o volume de usuários, otimizar as funcionalidades dos novos dispositivos, reduzir a quantidade de interferência de redes e, claro, manter as pessoas e empresas por dentro da transformação digital.

Diferença do padrão ax para o padrão ac

Para entender a diferença na nova geração de conectividade, precisamos primeiramente recapitular as características, os recursos e os padrões de performance do padrão ac, também conhecido como Wi-Fi 5. Confira!

Padrão ac

  • Os dispositivos ac podem chegar a 1.300 Mbps, duas vezes mais rápido do que o padrão anterior (Wi-Fi 4) que alcançava taxas de até 600 Mbps;
  • O padrão ac utiliza frequências de 5 Ghz e é atualmente um dos padrões mais utilizados no mundo;
  • Os roteadores ac conseguem comportar até oito antenas trabalhando simultaneamente;
  • Um roteador ac é compatível com praticamente todos os dispositivos móveis tais como computadores, smartphones, tablets, laptops, entre outros.

Padrão ax

  • O padrão ax supera a versão anterior, suportando a frequência de 6 Ghz;
  • Todos os dispositivos ax são compatíveis com versões anteriores, o que contribui para aproveitar as tecnologias atuais e torná-las ainda mais eficientes;
  • Possui taxas de transferências em torno de 9.6Gbits/s, superior ao seu antecessor (padrão ac);
  • Suporta até oito dispositivos diferentes, operando nos modelos de upload e download.

O que o padrão Wi-Fi ax vai trazer de novo e evolutivo?

O padrão ax vai proporcionar uma melhor experiência nas redes LAN sem fio, uma vez que permitirá que mais clientes fiquem conectados na internet mesmo em ambientes aglomerados.

Vai fornecer, ainda, um melhor desempenho para as aplicações e execução de vídeos 4K ou 8K, aplicativos de alta densidade e Internet das Coisas (IoT).

Como oferece o recurso Target Wake Time (TWT), o padrão Wi-Fi x vai reduzir também o consumo de energia e prolongar o uso da bateria dos dispositivos móveis e inteligentes.

Não só isso, trará mais segurança eletrônica para os usuários e dificultará a ação de hackers, já que oferece proteção offline contra tentativas de adivinhar senhas (criptografia WPA3).

Por se tratar de uma nova geração de transmissão, é importante lembrar que só atualizar os dispositivos existentes não será suficiente para a indústria implementar a versão Wi-Fi 6.

Será preciso fazer uma gestão da mudança dentro da empresa, realizar investimentos em novos hardwares, bem como agendar um período específico para fazer a substituição dos equipamentos e a manutenção.

Mesmo que demore um pouco para todas as empresas se atualizarem, a nova geração de transmissão é realidade e será o futuro da conectividade sem fio. As indústrias que ignorarem isso podem não acompanhar a transformação digital e, com isso, perder eficiência de serviços e comunicação.

Gostou do conteúdo? Então continue lendo o blog e se mantenha atualizado sobre todas as novidades relacionadas à Indústria 4.0 e inovação!

Sobre a ABII

ABII – Associação Brasileira de Internet Industrial, fundada em agosto de 2016, atua com o objetivo de promover o crescimento e o fortalecimento da internet industrial das coisas e da indústria 4.0 (IIoT & I4.0) no Brasil. Fomenta o debate entre setores privado, público e acadêmico, a colaboração, a geração de conhecimento e o intercâmbio tecnológico e de negócios com associações, empresas e instituições internacionais.

Compartilhe:

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin